Que tal viajar para Munique?

Siga-nos:
Siga-nos pelo E-mail
YouTube
YouTube
Instagram
Facebook
Facebook
Google+
Google+

Localizada na Baviera, Munique (em alemão: München) é a terceira maior cidade da Alemanha em número de habitantes. São mais de 1.5 milhão de pessoas, o que faz de Munique uma cidade cosmopolita e moderna. Esse grande contingente populacional muito se deve à elevada qualidade de vida aliada à economia próspera na cidade e na região. O nome Munique deriva-se do termo “Munichen” que significa “pelos monges”, referindo-se aos monges beneditinos que administravam um mosteiro no local.

Neues Rathaus (Nova Prefeitura) na Marienplatz no centro de Munique.

Neues Rathaus (Nova Prefeitura) na Marienplatz no centro de Munique.

Munique é um importante centro financeiro, político e cultural. Diversas empresas de renome mundial, como a montadora BMW, escolheram Munique como sede das suas corporações. A sua importância política deve-se ao fato de ser uma cidade independente, ou seja, possui estatuto de distrito e também por ser a capital do governo do distrito administrativo da “Alta Baviera”. Munique é também conhecida pela maior festa da cerveja do mundo, que acontece anualmente nos meses de setembro e outubro, a Oktoberfest. A tradicional festa alemã é um motivo a mais para que multidões de pessoas vindas de todas as partes do mundo visitem a cidade.

Com um rico passado histórico, Munique foi mencionada pela primeira vez e recebeu o status de cidade no século XII. Munique evoluiu e tornou-se capital de um ducado e mais tarde capital do novo Reino da Baviera.  A cidade foi também escolhida por várias facções políticas ao longo da sua história. Munique foi um centro da Contra-Reforma alemã; local de divergência política durante a Guerra dos Trinta Anos e tornou-se um foco de política extremista após a I Guerra Mundial com a política nacional socialista tendo como principal representante o austríaco Adolf Hitler que posteriormente naturalizou-se alemão.

Adolf Hitler reuniu um grupo de apoiadores do NSDAP (Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães), vulgarmente designado como o Partido Nazista, e tentou tomar o poder a força em 1923. Eles foram barrados por policiais que atiraram contra o grupo. O episódio ficou conhecido como “Putsch” e o confronto ocorreu na Odeonsplatz. Dezesseis seguidores do movimento morreram no conflito e Adolf Hitler foi preso.

Odeonsplatz em frente ao Feldherrnhalle em Munique.

A praça Odeonsplatz em frente ao monumento Feldherrnhalle foram usados para os comícios de Adolf Hitler. Em um desses discursos Hitler prestou homenagem aos apoiadores do movimento mortos no local.

Após a sua liberdade e com a tomada do poder na Alemanha em 1933, Adolf Hitler discursou e homenageou aos seus 16 seguidores que morreram durante o “Putsch” como os primeiros “mártires de sangue” do NSDAP. Ele também nomeou Munique como Capital do Movimento Nazista (Hauptstadt der Bewegung). Como a sede do NSDAP estava em Munique, muitos edifícios foram construídos na cidade para atender ao partido. O partido Nazista perdurou até 1945, mas algumas edifiicações sobreviveram a queda do movimento. Um exemplo é o edifício Führerbau onde funciona atualmente a universidade de Música e teatro de Munique chamada de “Hochschule für Musik und Theater München”, localizados próximo à praça Königsplatz.

Muesu de esculturas Gliptoteca (Glyptothek) em frente à praça Königsplatz.

Muesu de esculturas Gliptoteca (Glyptothek) em frente à Königsplatz. A praça também foi utilizada para os discursos do Hitler.

Mesmo com mais de 50% da cidade severamente bombardeada durante a II Guerra Mundial, Munique conseguiu se reerguer e se manter como um importante centro de arte e arquitetura. Muitos dos melhores edifícios encontrados em Munique são decorrentes do período aúreo que ocorreu durante o século XIX. Patrocinados pelos três primeiros reis da Baviera, a cidade recebeu grande contribuição artística cujo principal representante foi o monarca Ludwig I. Ele deixou a sua marca na cidade em várias edificações e monumentos em estilo grego e romano que sobreviveram ou foram recuperados em conseqüência dos ataques aéreos.

Munique é também conhecida pelo atentado ocorrido durante os Jogos Olímpicos de Verão de 1972. Homens armados do grupo palestino “Setembro Negro” assassinaram onze atletas da equipe olímpica israelense. Esse episódio ficou conhecido como “massacre de Munique”.

Munich Olympic Park

Parque Olímpico de Munique onde foi realizado os Jogos Olímpicos de Verão de 1972. No local encontra-se um Memorial para as vítimas do ataque terrorista durante Jogos Olímpicos.

Munique sobreviveu a todo esse passado sangrento e hoje orgulha-se de ocupar o terceiro lugar em qualidade de vida na Alemanha e de aparecer na quarta colocação no mundo como a cidade com melhor qualidade de vida para morar ou trabalhar. Esse levantamento foi apresentado no primeiro trimestre de 2016 pela norte-americana Mercer, maior empresa de consultoria de recursos humanos do mundo. Para conferir a posição de Munique e conhecer quais são as outras melhores cidades que aparecem na pesquisa, veja os vídeos: As cidades da Europa Ocidental com melhor qualidade de vida em 2016  e As cidades com melhor qualidade de vida no mundo em 2016. que nós do Que Tal Viajar? preparamos para você. Deixe no comentário do blog a sua opinião sobre o resultado divulgado.
 Conheça algumas das belezas da cidade e saiba porque Munique é tão querida por seus habitantes:
A catedral Frauenkirche e a Nova Prefeitura (Neue Rashaus).

A catedral Frauenkirche e a Nova Prefeitura (Neue Rashaus).

Frauenkirche também chamada de Catedral de Nossa Senhora Bendita (imagem à esquerda)  e a Nova  Prefeitura (Neues Rathaus – imagem à direita) vistas da torre da igreja de St. Pedro (St. Peterskirche) são as atrações mais visitadas em Munique. Elas estão localizadas no centro da cidade numa região com grande circulação de pessoas.
Surf no rio Eisbach.

Rio Eisbach

Quem diria! Em Munique também é possível surfar. Os aficionados pelo esporte podem se aventurar nas águas do rio Eisbach o ano todo.
Festsaalbau (Ala do Salão de Festas) da Residência de Munique (Münchner Residenz) com acesso pelo jardim Hofgarten.

Festsaalbau (Ala do Salão de Festas) da Residência de Munique (Münchner Residenz) com acesso pelo jardim Hofgarten.

 A Residência de Munique serviu como residência oficial dos duques, dos eleitores e dos reis da Baviera. O palácio está localizado no centro da cidade de Munique e é considerado o maior palácio urbano na Alemanha. Ele é aberto à visitação. A Ala do Salão de Festas (Festsaalbau) é uma das três entradas principais para o palácio. O complexo também pode ser acessado pela Max-Joseph-Platz (Praça Max-Joseph) e pela Maximilianische Residenz (Residência de Maximiliano), com fachada da residência voltada para a rua Residenztrasse.

Transporte para Munique.

Como chegar à Munique:

Avião: o aeroporto de Munique-Franz Josef Strauss é o aeroporto internacional mais próximo à cidade de Munique. Apesar de ser conhecido como aeroporto de Munique, ele ocupa áreas de quatro municípios: Freising, Oberding, Hallbergmoos e Marzling. O aeroporto está a 28 km de Munique.  Ele é o segundo aeroporto mais movimentado na Alemanha. Outra opção para se chegar em Munique é através do aeroporto internacional de Memmingen. Existe uma linha de ônibus, a Allgäu-airport-express, que faz conexão direta do aeroporto de Memmingen para o centro de Munique.

Trem: existem inumeras linhas de trens que passam na Estação ferroviária principal.  Munique faz conexão com outras cidades da Alemanha e com outros  países, como a Áustria, Suíça, França, Itália, Países Baixos, Rússia pela extensa malha ferroviária.

Ônibus: viajar de ônibus pela Europa é muito fácil e essa acaba sendo a opção mais barata para chegar ao seu destino. Existem várias empresas de ônibus intermunicipais e internacionais que seguem para Munique. A empresa Allgäu-airport-express é uma dessas empresas. Ela oferece saídas de Zurich, St. Gallen e Dornbirn para Munique. Se quiser saber mais detalhes, eu deixo aqui um link da companhia para consulta.

Localização de Munique no mapa:

 

Eu iria colocar mais fotos de Munique neste artigo mas ele ficou muito extenso. Deixo para você conhecer um pouquinho mais da cidade assitindo a esse vídeo: Que tal viajar para Munique? que eu fiz para você.

 

Hoje a cidade de Munique e todo o entorno possuem considerável relevância na Alemanha. A região é caracterizada  como uma grande potência econômica com um respeitável parque industrial e científico.

Eu também escrevi um artigo sobre a Oktoberfest de Munique. Se quiser conferi-lo clique em “Que tal viajar para curtir a Oktoberfest de Munique?

Até a próxima! Tchauuu!!! Drika :)

Leia também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos