Que tal viajar para o Parque Nacional Torres del Paine?

Siga-nos:
Siga-nos pelo E-mail
YouTube
YouTube
Instagram
Facebook
Facebook
Google+
Google+

Espetacular! Esta é a minha definição para o Parque Nacional Torres del Paine. Um paraíso onde a força da natureza reina revelando o quanto somos pequenos diante de tamanha beleza. Um cenário que nos enfeitiça e nos hipnotiza.

chile-torres-del-paine-national-park-02

O Parque Nacional Torres del Paine encontra-se na Região de Magalhães ao sul da Patagônia Chilena. A criação do parque se deu em 1959 e em 1978 ele foi declarado Reserva da Biosfera pela UNESCO.

A origem do nome é devido as famosas Torres del Paine que aparecem nos principais cartões postais que promovem o local. As torres são os três picos de granito da cadeia de montanhas Paine. A formação de toda essa cordilheira ocorreu durante as últimas eras glaciares.

Torres del Paine

Torres del Paine

Para ingressar no Parque Nacional Torres del Paine você terá que passar pela portaria do parque, registrar-se e pagar uma taxa. Aproveite também para tirar alguma dúvida, perguntar sobre as condições atuais do local e pegar um mapa oficial.

Mas não são somente as torres de granito que impressionam os visitantes. O parque tem muito mais a oferecer. Sua área de aproximadamente 242.000 hectares revela outras tantas belezas em lagos com águas que vão do cinza ao azul; em vales contornados por montanhas como as também conhecidas “Cuernos del Paine”; em geleiras como o Grey, Tyndall, Geikie e Pingo; em cascatas como o Salto Grande e o Salto Chico; em rios como os rios Paine e Ascencio; na flora composta por estepe patagônica, floresta de Magalhães e deserto andino; e na fauna representados por animais tais como os guanacos, ñandús – um tipo de ema, veados, flamingos. condores, raposas e pumas, os mais difíceis de se ver.

Guanacos no Parque Nacional Torres del Paine.

Guanacos no Parque Nacional Torres del Paine.

Onde ficar no Parque Nacional Torres del Paine:

Há dois perfis de visitantes que se hospedam no parque: os mochileiros que dormem em acampamentos e em refúgios autorizados pelos guardas florestais e que fazem as caminhadas mais pesadas; e os que não abrem mão do conforto e da comodidade e preferem ficar nos hotéis e estâncias. Alguns desses estabelecimentos oferecem serviços extras tais como translados, passeios, guias e alimentação inclusos na diária. Mas é claro que a escolha do meio de hospedagem também não é só uma questão de gosto pessoal. Outros fatores devem ser levados em conta como o tempo e o orçamento disponíveis, a época do ano, a disposição e a condição física do visitante.

Parque Nacional Torres del Paine na Patagônia chilena.

Quem optar em fazer o trekking Circuito “W” ou o “O” dorme em refúgios e em acampamentos ao longo do caminho mas em compensação tem um contato intenso com a natureza. O circuito “W” são no mínimo 4 dias de caminhada e o circuito “O” leva de 7 a 10 dias para dar a volta completa em torno da montanha. Para essas atividades ou você contrata uma empresa de turismo que ofereça esse pacote ou faz o trekking por conta própria. Os refúgios e os campings são pagos e oferecidos pelas empresas Fantástico Sur e Vértice Patagônia. Mas há também alguns campings gratuitos, estes administrados pela CONAF (Corporación Nacional Forestal), instituição encarregada de administrar, promover e proteger parques e reservas nacionais Chilenas.

Existe também a opção de fazer um bate-volta para o local, que pode ser com saída da cidade de Puerto Natales. Entretanto você terá somente um deslumbre do parque.

Salto Grande no Parque Nacional Torres del Paine.

Salto Grande no Parque Nacional Torres del Paine.

A melhor época para conhecê-lo é entre novembro e março. Eu havia comentado no Instagram que a melhor época para conhecer o Parque Nacional Torres del Paine seria durante o verão. A vantagem de ser no verão é que os dias são mais quentes e longos. Além disso, contará com mais opções de hospedagem funcionando nesta época do ano. Entretanto, deve-se fazer reserva com bastante antecedência para não correr o risco destes estabelecimentos estarem lotados. Na alta temporada os melhores meses para visitar o parque seria entre novembro a dezembro e o mês de março. A temporada alta vai de outubro a abril e o pico da temporada acontece nos meses de janeiro e fevereiro.

Parque Nacional Torres del Paine na Patagônia chilena.

Tempo fechado no Parque Nacional Torres del Paine – Lago Grey.

Mesmo no verão o clima é muito imprevisível. O tempo pode mudar de uma hora para outra. Durante o tempo que explorei o Parque Nacional Torres del Paine presenciei tempestade com chuva e rajadas de ventos violentas em um dia e no outro, um dia maravilhoso que me permitiu deslumbrar toda a cadeia de montanhas, lagos, geleiras e outros encantos.

Dependendo do tipo de hospedagem que escolher, os itens que terá que levar irão variar um pouco. Para todas opções mesmo no verão, os calçados devem ser confortáveis com solado antiderrapante e próprios para caminhadas, deve-se levar agasalhos corta vento impermeáveis, gorro, cachecol, luvas, bastão de caminhada e claro não esquecer do protetor solar, do óculos e de uma boa câmera para registrar todos os momentos.

Se optar por fazer trekking e acampar, além de levar itens próprios para acampamento, é essencial utilizar uma bota impermeável de boa qualidade e levar tênis reserva. Em alguns trechos do percurso poderá encontrar áreas alagadas e com lama. Certifique-se também se sua barraca de camping e seu saco de dormir são resistentes e possuem um bom isolamento térmico para possíveis tempestades. Importante também levar roupas e calçados adequados para vários tipos de clima.

Como chegar ao Parque Nacional Torres del Paine:

Para se chegar ao Parque Nacional Torres del Paine a cidade mais próxima fica a 150 km da portaria do parque. Da cidade de Puerto Natales segue-se inicialmente por uma estrada pavimentada e, na parte final, por uma estrada de rípio (cascalho).

Estrada no interior do Parque Nacional Torres del Paine.

Estrada no interior do Parque Nacional Torres del Paine.

De carro: vale lembrar que se for de carro é sempre importante fazer uma revisão geral antes da viagem. Se for com carro alugado, não precisa ser um 4×4, mas deve ter autonomia suficiente para ir, trafegar por toda região e voltar para Puerto Natales. Importante: Não existe nenhum posto de combustível durante todo o trajeto de Puerto Natales a Torres del Paine e vice-versa. É proibido transportar gasolina para usá-la em caso de emergência. Portanto, fique atento ao marcador de combustível e calcule quantos litros o carro faz por quilômetro rodado.

De ônibus: existem algumas linhas de ônibus com saídas diárias da cidade de Puerto Natales. Para maiores detalhes cito os sites de duas empresas de ônibus: Buses Gomez e Buses Pacheco. Confirme os horários e valores antes de viajar.

De avião: o aeroporto internacional mais próximo ao parque fica em Punta Arenas. Pode-se alugar um carro no aeroporto ou ir de ônibus de Punta Arenas para Puerto Natales.

Outra maneira para se chegar ao parque é por meio das excursões ou pacotes oferecidos por alguma agência de turismo ou translado do hotel.

Lago Grey e os Cuernos del Paine no Parque Nacional Torres del Paine.

Lago Grey e os Cuernos del Paine no Parque Nacional Torres del Paine.

É impossível captar a magia do parque através da lente de uma câmera. Somente estando lá para se deslumbrar com cenários que parecem pinturas. Mas mesmo assim produzi um vídeo para você ter uma ideia do lugar.  Neste vídeo eu também fiz o passeio de barco pelo lago Grey para contemplação do glaciar Grey. Confira no vídeo!

 

Despedi-me do Parque Nacional Torres del Paine com um sentimento de satisfação, felicidade e com a promessa de retornar um dia para este paraíso que transmite paz e serenidade. Voltarei com mais tempo para realizar o Circuito “W” ou “O” para sentir a satisfação plena de estar em contato com a natureza selvagem num lugar inesquecível. Espero poder um dia compartilhar com você a minha experiência. Até breve. Drika

Cadastre-se no nosso canal do YouTube
Cadastre-se agora no canal do “Que Tal Viajar?” no YouTube e confira os vídeos exclusivos do site.

Acompanhe as novidades do Que Tal Viajar? Siga-nos e compartilhe.

Leia também...

2 Responses

  1. Carolina Belo disse:

    Oi Drika! Lindas imagens para aumentar ainda mais a minha vontade de viajar para lá, ha ha ha ha. Tem uma corrida que acontece em setembro nesse local. Está na minha lista!!!! Quem sabe em 2017?
    Um super beijo
    Carolina

    • Drika Crestari disse:

      Olá Carol! Tudo bem?! Dei uma passadinha no seu blog e não encontrei no “Calendário 2016” a corrida que acontecerá no mês de setembro. Será em 2017? Avise-nos quando for para lá. Se tiver alguma dúvida sobre o Parque Nacional Torres del Paine pode perguntar. Beijos
      Drika

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos