Barbados abre inscrições para visto de home office


Home » Notícias de turismo » Barbados abre inscrições para visto de 12 meses de home office

Barbados abre inscrições para visto de 12 meses de home office



20 de julho de 2020 - Drica Cestari

Que tal trabalhar remotamente e morar numa ilha do Caribe com diversas praias paradisíacas? Com as relações modificadas pela pandemia do novo coronavírus (COVID-19) muitos profissionais vão passar a adotar regularmente o modelo de home office (trabalho em casa), mas certamente irão procurar um lar-escritório mais adequado e prazeroso às atividades domésticas e profissionais.


A ilha de Barbados lançou um visto de 12 meses chamado "Barbados Welcome Stamp" (“Selo de Boas-vindas de Barbados”). A divulgação do selo foi feita pela primeira-ministra Mia Amor Mottley. O país que tinha no turismo uma das principais fontes de renda tenta-se adaptar a uma nova realidade mundial com a criação deste programa. Segundo a primeira-ministra a pandemia mostrou que as viagens de curto prazo se tornaram mais difíceis por causa dos testes e de requisitos de admissão. As inscrições para o programa foram abertas nesta segunda-feira para estrangeiros viverem e trabalharem remotamente por um ano nesta ilha do Caribe.

Praia em Barbados, país que abriu visto de doze meses para trabalho de home office.Praia em Barbados, país que abriu visto de doze meses para trabalho de home office.

O objetivo deste programa é reativar a atividade econômica do país caribenho. Historicamente, a economia de Barbados dependia do cultivo e atividades relacionadas à cana-de-açúcar, mas desde o final da década de 1970 e o início da década de 1980 ela se diversificou nos setores de manufatura e turismo.

Desde o início da pandemia, cruzeiros e voos pararam de levar turistas ao Caribe, deixando Barbados em uma situação financeira difícil. O país recebeu mais de 2,4 milhões de pessoas anualmente com o setor de turismo e emprega 26 mil pessoas. O turismo responde por 40% do PIB barbadiano. Desde o começo da pandemia houve um declínio de 31% na receita do governo, que tenta recuperá-la com iniciativas criativas, como este programa.

Barbados é um dos lugares menos atingidos pela pandemia de COVID-19. Segundo os números oficiais, até ontem (19/07/2020), o país teve apenas 105 casos e sete mortes relacionados ao novo coronavírus. Dos 215 países e territórios que confirmaram casos do COVID-19, Barbados encontra-se na 183ª posição no número de casos e 165º lugar no total de óbitos.

Praia em Barbados, país que abriu visto de doze meses para trabalho de home office.Barbados foi um dos países menos atingidos pela pandemia de COVID-19.

Para poder viver e trabalhar nesta ilha caribenha por 12 meses é preciso se inscrever no programa, ter 18 anos ou mais e possuir uma renda anual superior a US$ 50 mil dólares (269 mil reais anuais ou 22 mil reais mensais aproximadamente). Os candidatos têm a opção de se candidatar individualmente ou numa inscrição familiar, incluindo cônjuges e dependentes.

Os vistos para o programa de doze meses custam US$ 2 mil para uma pessoa e US$ 3 mil para uma família, independentemente do número de filhos. Além da necessidade de comprar um seguro de saúde que cubra o período da estadia. Os visitantes estrangeiros devem provar que não estão infectados com o coronavírus. A pessoa que quiser passar os doze meses na ilha caribenha deve apresentar um resultado negativo para COVID-19 em um teste realizado em até 72 horas antes da chegada a Barbados. Se não fizer estes testes, o visitante ficará isolado até os resultados dos exames feitos na ilha, que geralmente ficam prontos em 48 horas. Todos os visitantes terão suas temperaturas medidas e serão obrigados a usar a máscara no aeroporto.

Praia em Barbados, país que abriu visto de doze meses para trabalho de home office.Um dos atrativos para trabalhar de home office em Barbados são as águas cristalinas do Caribe.

E se o viajante apenas quiser visitar Barbados atualmente?

A fronteira para viajantes internacionais foi reaberta em 12 de julho. Os voos do Canadá para Barbados retornaram neste mesmo dia, dias depois os voos de Londres para a ilha caribenha foram retomados e no dia 25 deste mês devem ser reiniciados os voos partindo dos Estados Unidos. Outras companhias aéreas devem retomar seus voos para o país em breve.

Para que os turistas voltassem a visitar o país o ministério do Turismo de Barbados divulgou seus novos protocolos para garantir a saúde e a segurança de visitantes e residentes. Todos os viajantes devem preencher um formulário on-line de embarque e desembarque com perguntas pessoais de saúde relacionadas aos sintomas de COVID-19. Depois que todas as etapas necessárias forem concluídas e os documentos de suporte forem enviados, os viajantes recebem um código de barras por e-mail.

Todos os viajantes de países de alto risco devem fazer um teste de COVID-19 por um laboratório credenciado em até 72 horas antes da viagem, além de cumprir um período de quarentena de sete dias consecutivos em uma instalação aprovada pelas autoridades de Barbados. Além disto, eles deverão passar por um segundo teste de COVID-19 no final do período. Os viajantes de países de baixo e médio risco terão até uma semana antes da partida para Barbados para fazer os testes do novo coronavírus.

São definidos como países de alto risco pelo governo barbadiano aqueles com mais de 10 mil novos casos nos sete dias anteriores e com transmissão comunitária - o Brasil está incluído atualmente nesta faixa. Os países considerados de risco médio são os que tiveram de 101 a 10 mil novos casos nos sete dias anteriores e com transmissão comunitária e os países classificados como de baixo risco são aqueles com menos de 100 casos novos nos sete dias anteriores e sem transmissão comunitária.

Bridgetown é a capital e a cidade mais populosa de Barbados.Bridgetown é a capital e a cidade mais populosa de Barbados.

Os viajantes que não tiverem um resultado negativo documentado do teste de COVID-19 de um laboratório credenciado ou reconhecido deverão fazer o teste na chegada e ficarão em quarentena às suas custas, enquanto aguardam os resultados. O período de espera previsto para os resultados do teste é de 48 horas. Se os viajantes falharem no teste, eles serão colocados em isolamento, onde receberão cuidados do Ministério da Saúde e Bem-Estar. No aeroporto, outros protocolos gerais de saúde pública permanecem em vigor, incluindo o uso de máscaras, distanciamento físico de um metro e verificação de temperatura.

Hotéis, bares, restaurantes e lojas reabriram na ilha e não há toque de recolher para cidadãos ou turistas. Ainda há restrições em Barbados, com cidadãos e turistas obrigados a usar máscaras faciais ao entrar em muitos espaços públicos. Em algumas instalações, você também estará sujeito a verificações de temperatura.

Conheça Barbados

A terra natal de Rihanna possui 34 quilômetros de comprimento e 23 quilômetros de largura, cobrindo uma área de 432 km² no Caribe. A artista barbadiana é um dos dez artistas musicais mais vendidos de todos os tempos. Com mais de 260 milhões de obras musicais comercializadas em todo o mundo.

O país conquistou a independência do Reino Unido em 1966, mas manteve rainha Isabel II (Elizabeth II) como chefe de Estado já que pertence aos Reinos da Comunidade de Nações (Commonwealth realm). Estes são 16 países independentes cuja forma de governo é uma monarquia constitucional parlamentarista e cujo chefe de estado é o monarca do Reino Unido. Entre estes países estão a Austrália, o Canadá e a Nova Zelândia. Todos estes 16 países são membros da Comunidade das Nações (Commonwealth of Nations), uma organização intergovernamental de 54 países independentes. Todos os membros da Commonwealth são estados soberanos independentes, sejam eles Reinos da Comunidade de Nações ou não.

Dos cerca de 290 mil habitantes do país 110 mil vivem na região metropolitana de Bridgetown, a capital e a cidade mais populosa do país. Os barbadianos ou barbadenses são conhecidos coloquialmente como "bajan". Cerca de 90% dos barbadianos são de ascendência afro-caribenha ("afro-bajans"). O restante da população inclui principalmente os de ascendência europeia, asiática e mestiços. A maioria dos barbadianos de ascendência africana e europeia é cristã (95%), sendo a maior denominação a anglicana, com 40% da população.

Estádio Kensington Oval - O críquete (cricket) é o esporte mais popular de Barbados.Estádio Kensington Oval - O críquete (cricket) é o esporte mais popular de Barbados, que foi uma das sedes da Copa do Mundo de Críquete de 2007.

O inglês é o idioma oficial de Barbados e é usado para comunicações, administração e serviços públicos em toda a ilha. Oficialmente, o idioma utilizado tende a obedecer ao vocabulário, pronúncias, grafias e convenções semelhantes, mas não exatamente iguais às do inglês britânico. Entretanto, a população local no dia-a-dia usa o bajan, um idioma baseado no inglês que pode ser completamente ininteligível para um falante de inglês de outro país.

Barbados está fora da principal área de cinturão de furacões devido a sua localização no sudeste do Caribe. Os furacões são considerados riscos naturais pouco frequentes como os terremotos e os deslizamentos de terra. Barbados é frequentemente poupado dos piores efeitos das tempestades e furacões tropicais da região durante a estação chuvosa. O último furacão que causou graves danos a Barbados foi o Janet em 1955; em 2010, a ilha foi atingida pelo furacão Tomas, mas isso causou apenas danos menores em todo o país, uma vez que ocorreu apenas no nível de formação da Tempestade Tropical. Os países mais próximos de Barbados são Trinidad e Tobago e São Vicente e Granadinas.

Esta é a Praia de Miami Beach em Barbados, mesmo nome da cidade localizada no estado americano da Flórida.Miami Beach é uma praia popular em Barbados. Está localizada na costa sul da ilha, com águas normalmente calmas e vistas estonteantes do pôr-do-sol.

Qual é a origem do nome Barbados?

A origem do nome pode ser do idioma português ou espanhol. As principais teorias são: às formas que remetem a uma barba das raízes das figueiras locais; a aparência dos habitantes locais; ou da forma de barba gerada pela espuma do mar ao chocar-se com os arrecifes. Em 1519, um mapa produzido pelo cartógrafo genovês Visconte Maggiolo mostrou e nomeou Barbados em sua posição correta. Além disso, a ilha de Barbuda é muito semelhante em nome e já foi chamada de "Las Barbudas" pelos espanhóis. A ilha faz parte Antígua e Barbuda, país que também faz parte do Caribe e dos Reinos da Comunidade de Nações.

Como chegar a Barbados

Os voos de São Paulo para Bridgetown podem ser feitos com escalas no Panamá ou em Miami. O Aeroporto Internacional Grantley Adams recebe voos do Caribe, Estados Unidos, Canadá, América Central e Europa.

Os brasileiros não precisam de visto de turismo para visitar Barbados por até 180 dias, segundo a página do Portal Consular do Ministério das Relações Exteriores. Esta página contém uma lista com informações de todos os países que exigem ou dispensam vistos de turismo ou de negócios para cidadãos brasileiros que possuem passaporte comum. Como o programa "Barbados Welcome Stamp" é superior aos 180 dias é necessário o visto específico para este programa.

Verifique sempre a possibilidade de ingressar neste país ou em outro destino, devido às restrições impostas pela pandemia de COVID-19.

Faz muito calor em Barbados?

O clima na capital é úmido e seco, com temperaturas relativamente constantes ao longo do ano. As médias máximas e mínimas não se alteram tanto durante o ano. As médias máximas variam entre 28,8ºC a 30,6ºC, enquanto as médias mínimas variam entre 22,8ºC e 25,1ºC, de acordo com o serviço meteorológico local. Bridgetown apresenta estações chuvosas e secas distintas, com uma estação chuvosa relativamente longa e uma estação seca mais curta. Sua estação chuvosa é de junho a janeiro, enquanto a estação seca cobre os meses restantes.

O que fazer em Barbados

Além das praias paradisíacas você pode aproveitar sua estadia neste país caribenho conhecendo os jardins botânicos, os edifícios históricos da época colonial, aproveitar a vida noturna, conhecer as cavernas, realizar mergulhos, assistir jogos de críquete e rúgbi (esportes populares nos países de herança colonial britânica), fazer compras nas principais ruas da capital, visitar destilarias de rum e praticar surfe e demais esportes aquáticos.

Barbados abriu visto de doze meses para trabalho de home office.Os passeios de barco são uma das atividades mais procuradas pelos turistas nesta ilha do Caribe.

Uma das atrações é presenciar o raro fenômeno óptico do brilho verde, que são raios de cor verde que geralmente ocorrem ao nascer ou ao pôr-do-sol, quando uma pequena mancha verde fica visível por um curto período de tempo acima do sol, ou próximo dele, ou também se mostra sobre o ponto do anoitecer. Ele pode ser visto nos trópicos em condições que precisam ser perfeitas. Para poder vê-lo é preciso um dia quente e uma visão clara do horizonte no mar.

Outra atração imperdível é conhecer os peixes-voadores. Barbados é conhecida como "a terra dos peixes-voadores" e este peixe (Exocoetidae) é um dos símbolos nacionais do país. O míssil Exocet tem o nome deles, pois são lançados debaixo d'água e seguem uma trajetória baixa, percorrendo a superfície antes de atingir seus alvos. Os peixes-voadores estão representados em vários aspectos da cultura barbadiana como as moedas, logotipos oficiais e brasão de armas. Estes peixes usam as barbatanas para ganhar velocidade e maximizar a sustentação, podendo ficar até 45 segundos no ar a seis metros de altitude. Estes peixes também fazem parte da culinária Bajan, juntamente com o Pepperpot, um ensopado de carne de porco com molho apimentado de marrom escuro; e os sanduíches recheados com peixe voador, presunto e queijo.

Peixe-voador de Barbados.Os peixes-voadores são um símbolo de Barbados.

A moeda local de Barbados é o dólar barbadense ou dólar barbadiano, oficialmente indicado como "$" ou "Bds$" (BBD), mas geralmente como B$ na sinalização local. Dólares americanos são aceitos em quase todas as lojas e restaurantes.

Se você for alugar um carro não se esqueça de que o sentido de circulação em Barbados está à esquerda com o volante do veículo geralmente do lado direito, assim como os outros países da Commonwealth que também dirigem pela esquerda como o Reino Unido, a África do Sul, a Nova Zelândia e a Austrália.

Compartilhe esta notícia:


Sites relacionados:

Site oficial do Governo de Barbados para a epidemia de COVID-19.
Site do programa "Barbados Welcome Stamp".

Pessoas de máscara nas ruas
O uso de máscara facial é uma das exigências em muitos destinos de viagem.

A pandemia de COVID-19 já registrou mais de 14 milhões de casos em todo o mundo com mais de 610 mil mortes. No Brasil já foram registrados mais de 2,1 milhões de casos e mais de 79 mil óbitos. O COVID-19 é uma doença respiratória aguda causada pelo coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2 (SARS-CoV-2), contagioso entre seres humanos. A doença foi identificada pela primeira vez em Wuhan, na província de Hubei, na China, em 1 de dezembro de 2019, mas o primeiro caso foi reportado em 31 de dezembro do mesmo ano. Para mais informações de como se prevenir, saber os sintomas do coronavírus, como é transmitido, diagnóstico, como se proteger e ajudar a evitar a propagação de doenças respiratórias como o COVID-19 acesse a página oficial do Ministério da Saúde destinada ao novo coronavírus COVID-19.

Tags: Barbados | inscrições para visto | 12 meses | home office | Caribe | novo coronavírus | COVID-19 | trabalho em casa | visto de 12 meses | Barbados Welcome Stamp | visto de home office | 72 horas | antes da viagem | resultado negativo | teste na chegada | quarentena | resultados | 48 horas | uso de máscaras | distanciamento físico | verificação de temperatura | Hotéis | bares | restaurantes | lojas reabriram | toque de recolher | máscaras faciais | lugares mais seguros para se viver | pandemia | viver e trabalhar | inscrever no programa | renda anual | programa de doze meses | comprar um seguro de saúde | visitantes estrangeiros | Reinos da Comunidade de Nações | Commonwealth realm | Comunidade das Nações | Commonwealth of Nations | Bridgetown | barbadianos | barbadenses | bajan | Rihanna | Barbados origem do nome | como chegar a Barbados | São Paulo para Bridgetown | brasileiros não precisam de visto de turismo para visitar Barbados por até 180 dias | faz calor em Barbados? | praias de Barbados | Miami Beach, Barbados | cavernas | mergulhos | assistir jogos de críquete | cricket | rúgbi | rugby | destilarias de rum | praticar surfe | esportes aquáticos | brilho verde | peixes-voadores | Exocet | culinária Bajan | Pepperpot | dólar Bajan | Notícias de turismo | Notícias de viagem | Novidades no turismo | Matérias de turismo | Matérias de viagens | Viajar | Viagem | Viaje | Turismo

Saiba mais



Destinos para viajar na Baixa Temporada no Brasil - Economize nas viagens!


Que tal viajar na baixa temporada para economizar? Conheça 12 destinos para conhecer durante a baixa temporada para viajar mais barato. Em cada destino turístico existem a alta temporada (época do ano aonde existem atrações no local ou uma grande procura de turistas) e a baixa temporada (época onde os hotéis e atrações estão geralmente mais baratos devido ao menor número de visitantes). Veja no vídeo os meses do ano onde você pode visitar os destinos de seus sonhos no país economizando mais.

Compre aqui



Publicidade
Cadê meu Táxi? Veja as opções de táxi e aplicativos de transporte na sua localidade.


Busca




Cadastre-se Grátis

Para receber as informações gratuitamente do "Que Tal Viajar?" digite seu e-mail abaixo.


Após digitar seu e-mail no campo abaixo você receberá uma mensagem do Googlegroups.com (serviço de newsletters) na sua caixa de correio eletrônica pedindo a confirmação de seu e-mail.

Confirme a sua participação para receber a newsletter gratuita do site Que Tal Viajar.

Para mais informações da newsletter e cadastro clique aqui.