Tunísia reabre para turistas estrangeiros


Home » Notícias de turismo » Tunísia reabre para turistas estrangeiros

Tunísia reabre para turistas estrangeiros



22 de julho de 2020 - Drica Cestari

Após um intervalo de mais de três meses, devido à pandemia do novo coronavírus (COVID-19), os turistas estrangeiros estão de volta às praias da Tunísia.


Cerca de 150 turistas da Alemanha, França e Luxemburgo foram recebidos no final da semana passada em Djerba. Todo este grupo estava usando máscara e teve a sua temperatura verificada pelas recepcionistas, que ofereceram buquês de jasmim aos primeiros visitantes. Famosa por suas praias, a ilha de Djerba, situada na costa mediterrânica do sul da Tunísia, é conhecida como a "Ilha das Areias de Ouro".

A Tunísia, destino do Norte da África muito procurado por turistas europeus, reabre para turistas estrangeiros.A Tunísia, destino do Norte da África muito procurado por turistas europeus, reabre para turistas estrangeiros.

Segundo os números oficiais, até ontem (21/07/2020), a Tunísia teve apenas 1.389 casos e 50 mortes relacionados ao novo coronavírus. Este país de cerca de 11,7 milhões de habitantes tem apenas 236 casos ativos de COVID-19. Dos 215 países e territórios que confirmaram casos do COVID-19, a Tunísia encontra-se na 133ª posição no número de casos e 115º lugar no total de óbitos.

A República da Tunísia começou a reabrir o turismo no final de junho. Para receber os turistas estrangeiros e garantir a saúde da população local as autoridades classificaram os países em cores, de acordo com os números recentes de casos e óbitos de coronavírus. Os países da cor verde não estão sujeitos a nenhuma restrição para a entrada, mas os visitantes destes países, que inclui o primeiro grupo de turistas (Alemanha, França e Luxemburgo), devem observar as medidas de segurança nos hotéis e aeroportos. O Brasil ainda não está relacionado neste seleto grupo.

O turismo representa entre oito e 14% do PIB tunisiano e emprega cerca de meio milhão de pessoas em toda a Tunísia. Entretanto, a pandemia de coronavírus atingiu fortemente o setor. As receitas de turismo caíram cerca de 50% entre janeiro e julho, em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo os dados oficiais. Antes da pandemia de COVID-19, a Tunísia esperava receber 10 milhões de turistas em 2020, depois de conseguir atrair mais de nove milhões no ano passado.

Os passeios de camelo no deserto são uma das atrações mais procuradas pelos turistas na Tunísia.Os passeios de camelo no deserto são uma das atrações mais procuradas pelos turistas na Tunísia.

Conheça a Tunísia

Embora a Tunísia seja mais conhecida atualmente por muitos turistas por seus resorts de praia, o país tem uma herança incrível, com alguns sítios arqueológicos a serem visitados.

A Tunísia tem uma rica história cultural, desde a antiguidade. O Império Cartaginense, arqui-inimigo de Roma, estava centrado na Tunísia. Sua capital, Cartago, agora é um subúrbio de Túnis. Fundada por colonos fenícios de Tiro e Sidon (atual Líbano), Cartago foi uma das potências do Mediterrâneo. As três guerras entre a República Romana e a República de Cartago (conhecidas como Guerras Púnicas) foram travadas nos primeiros séculos antes do nascimento de Cristo. Estes culminaram com a dizimação de Cartago em 146 a.C. pelo general romano Cipião (Scipio), que dizem ter chorado por sua destruição. Depois de um século de lutas, Roma passou a dominar o mar Mediterrâneo.

Pouco resta de Cartago, mas o que faz é relativamente bem apresentado em comparação com o resto das ruínas arqueológicas na Tunísia. A cidade foi reconstruída pelos romanos um século depois, e Cartago se tornou a capital da província romana da África, que, posteriormente, tornou-se o nome de todo o continente.

Os anfiteatros romanos são patrimônios históricos da Tunísia.Os anfiteatros romanos são patrimônios históricos da Tunísia.

O árabe é a língua oficial da Tunísia e uma das línguas do comércio, sendo a outra o francês - uma relíquia do antigo status da Tunísia como protetorado francês até 1956. O dialeto do árabe falado na Tunísia, semelhante ao da vizinha Argélia e Marrocos, é o árabe magrebino, que é quase incompreensível para os falantes do dialeto do Golfo; portanto, não se surpreenda se você não entender os habitantes locais, mesmo que seja fluente em árabe. No entanto, todos os tunisianos aprendem árabe moderno padrão (árabe literário) na escola; portanto, a maioria dos habitantes locais poderá se comunicar em árabe padrão, se necessário. Quase todos os habitantes locais são bilíngues em árabe e francês. O francês é a língua principal do ensino superior e é comumente usado em administração, comércio e mídia. Já o inglês é de uso limitado, mas adequado para uso em áreas turísticas.

O dinar tunisiano (TND) é a moeda local comumente abreviado para DT ("Dinar tunisien"). A moeda da Tunísia é subdividida em 1000 milim ou millimes. É proibido entrar ou sair com dinares na Tunísia. Deve-se, portanto, trocar o dinheiro localmente.

O dinar tunisiano é a moeda oficial da Tunísia. Você pode gastá-lo nas lojas modernas e nos bazares tradicionais.O dinar tunisiano é a moeda oficial da Tunísia. Você pode gastá-lo nas lojas modernas e nos bazares tradicionais.

O que fazer na Tunísia

Os resorts de praia são muito procurados pelos turistas europeus. Os principais resorts estão na costa leste de La Goulette (perto de Túnis), ao sul de Monastir. Muitas atividades de esportes aquáticos estão amplamente disponíveis ou pode-se simplesmente relaxar, aproveitando o tempo quase sempre ensolarado.

Hotéis e resorts da Tunísia buscam recuperar o fluxo de turistas após a pandemia.Hotéis e resorts da Tunísia buscam recuperar o fluxo de turistas após a pandemia.

A Tunísia também é um destino pioneiro de golfe no Mediterrâneo e um dos países africanos que tem mais marinas. Sua infraestrutura de iatismo atrai principalmente turistas europeus que fogem do inverno rigoroso em seus países de origem para aproveitar o clima agradável e o mar relativamente quente da Tunísia. O país planeja criar marinas adicionais nos próximos anos, como a do novo centro econômico moderno de Tunis Financial Harbor. A Tunísia oferece vários parques temáticos nas principais cidades e próximos aos resorts turísticos.

Com uma região metropolitana de quase três milhões de habitantes, Túnis (também chamada de Tunes) é a terceira maior cidade da região do Magrebe (depois de Casablanca e Argel) e a décima sexta maior do mundo árabe. A cidade se estende ao longo da planície costeira e das colinas que a cercam. A Medina de Túnis (Almedina de Tunes) é um Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1979. Ao leste da medina, através do Portão do Mar (também conhecido como Bab el Bhar e Porte de France), começa a cidade moderna, ou Ville Nouvelle, atravessada pela grande Avenida Habib Bourguiba (muitas vezes referida como a “Champs-Élysées” da Tunísia), onde os edifícios da era colonial oferecem um contraste claro às estruturas menores e mais antigas. Mais a leste, junto ao mar, ficam os subúrbios de Cartago, La Marsa e Sidi Bou Said.

A capital Túnis ou Tunes é uma das maiores cidades do mundo árabe.A capital Túnis ou Tunes é uma das maiores cidades do mundo árabe.

Tunis é o foco da vida política e administrativa da Tunísia; é também o centro das atividades comerciais e culturais do país. A capital da Tunísia possui centros culturais, além de um teatro municipal usado por grupos internacionais de teatro e um festival de verão, o Festival Internacional de Cartago, realizado em julho.

A Tunísia tem algumas das mais belas paisagens do deserto do Saara. As visitas aos Oásis e ao deserto da Tunísia são umas das principais atrações turísticas do país. Durante o verão, a Tunísia se torna palco de uma multidão de festivais que recebem estrelas árabes e mundialmente famosas como Festival Internacional de Cartago, Festival Internacional Hammamet e Festival Sinfônico Djem. Bares e discotecas ao ar livre tornam as áreas metropolitanas da Tunísia muito animadas durante o verão.

Tunísia reabre para turistas estrangeiros.Tunísia reabre para turistas estrangeiros.

Os fãs de George Lucas e de Star Wars (Guerra nas Estrelas) reconhecerão a vila de Matmata. As habitações desta aldeia foram usadas como cenário para o lar do jovem Luke Skywalker em Tatooine. O local também serviu de inspiração para outras obras. As cidades do deserto no centro-oeste de Tozeur e Douz estão cercadas por belas paisagens das dunas do Saara. Desde 2009, o oásis Ksar Ghilane é acessível por estrada asfaltada.

Hotéis e resorts da Tunísia buscam recuperar o fluxo de turistas após a pandemia.A aldeia de Matmata foi usada como local de filmagem para o filme Guerra nas Estrelas (Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança) em 1976.

Mercados de artesanato históricos estão presentes nas cidades antigas do país. Eles costumavam representar o centro comercial de cada cidade, mas agora são as principais atrações turísticas. Os antigos bazares de Túnis, por exemplo, têm seções separadas para cada tipo de artesanato, joias, etc. A moderna infraestrutura de compras também se desenvolveu nos últimos anos, atraindo grandes marcas internacionais e shopping centers na capital e nas cidades turísticas costeiras.

A culinária tunisiana tem semelhanças com a culinária do Oriente Médio, mas com algumas características próprias. Ela é baseada principalmente na tradição do norte da África, com ensopados de cuscuz e marqa (semelhantes ao tajine marroquino) formando a espinha dorsal da maioria das refeições. O cordeiro é a base da maioria dos pratos de carne e os frutos do mar locais são abundantes.

Por ser um país muçulmano progressista, a disponibilidade de álcool é restrita a certos restaurantes, áreas de resort e locais licenciados. Grandes lojas de departamento e alguns supermercados vendem cerveja e vinho e alguns licores locais e importados, exceto durante os feriados muçulmanos.

A arquitetura da Tunísia é um dos atrativos aos que visitam o país.A arquitetura da Tunísia é um dos atrativos aos que visitam o país.

Destino atraente para turistas desde o início dos anos 1960, a Tunísia é um dos países mais visitados da África. A indústria turística da Tunísia se beneficia de sua localização no Mediterrâneo e de sua tradição de férias com um preço acessível aos turistas da Europa.

Nos últimos anos, o ecoturismo, os spas e o turismo médico estão emergindo no cenário turístico da Tunísia e crescendo muito rapidamente.

Faz muito calor na Tunísia?

O clima da Tunísia é mediterrâneo no norte, com invernos suaves e chuvosos e verões quentes e secos. O país se divide em áreas montanhosas ao norte, desérticas ao sul e a sua planície central. As médias máximas e mínimas variam durante o ano. As médias máximas variam entre 14,7ºC em janeiro a 32,4ºC em julho, enquanto as médias mínimas variam entre 6,4ºC em janeiro e 20,7ºC em agosto, de acordo com o serviço meteorológico local.

Como chegar à Tunísia

Os voos de São Paulo para Túnis podem ser feitos com escalas no Marrocos e em países europeus como França, Itália e Portugal. O Aeroporto Internacional da capital tunisiana recebe voos de diversos países de todo o mundo.

Os brasileiros não precisam de visto de turismo e de negócios para visitar a Tunísia por até 90 dias, segundo a página do Portal Consular do Ministério das Relações Exteriores. Esta página contém uma lista com informações de todos os países que exigem ou dispensam vistos de turismo ou de negócios para cidadãos brasileiros que possuem passaporte comum.

Verifique sempre a possibilidade de ingressar neste país ou em outro destino, devido às restrições impostas pela pandemia de COVID-19.

Compartilhe esta notícia:


Sites relacionados:

Site oficial do Ministério do Turismo da República da Tunísia.

Pessoas de máscara nas ruas
O uso de máscara facial é uma das exigências em muitos destinos de viagem.

A pandemia de COVID-19 já registrou mais de 15 milhões de casos em todo o mundo com mais de 610 mil mortes. No Brasil já foram registrados mais de 2,1 milhões de casos e mais de 81 mil óbitos. O COVID-19 é uma doença respiratória aguda causada pelo coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2 (SARS-CoV-2), contagioso entre seres humanos. A doença foi identificada pela primeira vez em Wuhan, na província de Hubei, na China, em 1 de dezembro de 2019, mas o primeiro caso foi reportado em 31 de dezembro do mesmo ano. Para mais informações de como se prevenir, saber os sintomas do coronavírus, como é transmitido, diagnóstico, como se proteger e ajudar a evitar a propagação de doenças respiratórias como o COVID-19 acesse a página oficial do Ministério da Saúde destinada ao novo coronavírus COVID-19.

Tags: Tunísia reabre | turistas estrangeiros | pandemia | novo coronavírus | COVID-19 | praias da Tunísia | Djerba | sul da Tunísia | República Tunisiana | reabriu fronteiras | turismo | Tunísia | pandemia de coronavírus | setor de turismo | Império Cartaginense | Cartago | Tunes | ruínas arqueológicas | África | George Lucas | Star Wars | Guerra nas Estrelas | Matmata | Tatooine | Luke Skywalker | Tozeur | Douz | Saara | oásis | Ksar Ghilane | resorts de praia | La Goulette | Túnis | Tunes | Monastir | esportes aquáticos | árabe | língua oficial da Tunísia | dinar tunisiano | TND | DT | Dinar tunisien | milim | millimes | culinária tunisina | culinária do Oriente Médio | norte da África | cuscuz | marqa | tajine marroquino | cordeiro | países mais visitados da África | indústria turística | Mediterrâneo | golfe no Mediterrâneo | marinas | Tunis Financial Harbor | parques temáticos | Medina de Túnis | Almedina de Tunes) | Patrimônio Mundial da UNESCO | Portão do Mar | Bab el Bhar | Porte de France | Ville Nouvelle | Habib Bourguiba | Champs-Élysées da Tunísia | Cartago | La Marsa | Sidi Bou Said | visitas aos Oásis | deserto da Tunísia | shopping center | ecoturismo | spas | turismo médico | brasileiros | visto de turismo | 90 dias | visto de negócios | Notícias de turismo | Notícias de viagem | Novidades no turismo | Matérias de turismo | Matérias de viagens | Viajar | Viagem | Viaje | Turismo

Saiba mais



Destinos para viajar na Baixa Temporada no Brasil - Economize nas viagens!


Que tal viajar na baixa temporada para economizar? Conheça 12 destinos para conhecer durante a baixa temporada para viajar mais barato. Em cada destino turístico existem a alta temporada (época do ano aonde existem atrações no local ou uma grande procura de turistas) e a baixa temporada (época onde os hotéis e atrações estão geralmente mais baratos devido ao menor número de visitantes). Veja no vídeo os meses do ano onde você pode visitar os destinos de seus sonhos no país economizando mais.

Compre aqui



Publicidade
Cadê meu Táxi? Veja as opções de táxi e aplicativos de transporte na sua localidade.


Busca




Cadastre-se Grátis

Para receber as informações gratuitamente do "Que Tal Viajar?" digite seu e-mail abaixo.


Após digitar seu e-mail no campo abaixo você receberá uma mensagem do Googlegroups.com (serviço de newsletters) na sua caixa de correio eletrônica pedindo a confirmação de seu e-mail.

Confirme a sua participação para receber a newsletter gratuita do site Que Tal Viajar.

Para mais informações da newsletter e cadastro clique aqui.