Parque Nacional da Tijuca


Home » Notícias de turismo » Parque Nacional da Tijuca reaberto ao público

Parque Nacional da Tijuca reaberto para visitação pública



17 de julho de 2020 (atualizado em 03/08/20) - Drica Cestari

O Parque Nacional da Tijuca, localizado no coração da cidade do Rio de Janeiro, está reaberto à visitação pública. A reabertura do Parque Nacional da Tijuca aconteceu, no dia 9, na semana que o parque completou 59 anos de criação.


A programação para a abertura do Parque Nacional da Tijuca está sendo feita de forma gradual e monitorada, respeitando os protocolos de segurança sanitária para evitar a proliferação do novo coronavírus (COVID-19). A reabertura do parque faz parte das medidas que estão sendo adotadas de flexibilização das atividades econômicas, seguindo os critérios estabelecidos pelos decretos do município e do Estado do Rio de Janeiro, ambos publicados no início de junho de 2020.

Parque Nacional da Tijuca - Pedra da Gávea - Floresta da Tijuca - Rio de Janeiro - Região Sudeste - BrasilParque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro. Foto: Luíola Vilella/ MTur.

O parque esteve quase quatro meses fechado ao público e, neste primeiro momento, a recomendação é que os visitantes estejam sempre em movimento e não fiquem parados para evitar aglomerações. Estão liberadas atividades físicas e esportivas ao ar livre em todas as trilhas - com exceção da trilha da Pedra Bonita, que voltou a ser fechada em 1/8/20 devido ao desrespeito às regras de visitação; e em vias públicas que cortam o parque. Os visitantes estão autorizados a praticar caminhadas e ciclismo, além de atividades de escalada e voo livre.

Por enquanto, o Corcovado, onde fica a estátua do Cristo Redentor, permanece fechado ao público, assim como o mirante Dona Marta, da Vista Chinesa, da Cascatinha e todos os outros mirantes e locais que promovam possível concentração de pessoas. Sendo assim, estão também proibidas a realização de eventos e confraternizações e a utilização de praças e quaisquer áreas de convivência compartilhadas, como os espaços de piquenique e churrasco, no recanto dos pintores; o parquinho do Parque Lage; e as cachoeiras, reservatórios, rios, lagos, lagoas e duchas. A administração do parque colocou cordões de isolamento restringindo o acesso a essas áreas.

Parque Nacional da Tijuca - Cristo Redentor - Corcovado - Rio de Janeiro - Região Sudeste - BrasilO acesso ao Monumento Cristo Redentor permanece fechado ao público.

Veículos motorizados, como motos, carros, caminhões e vans também não estão sendo permitidos de transitar nas vias do Parque Nacional da Tijuca, com exceção de veículos oficiais ou autorizados. A visita ao parque está somente sendo feita a pé ou de bicicleta. O horário de visitação não sofreu alteração. O parque está funcionando diariamente no horário normal, das 8h às 17h.

O visitante está obrigado a usar a máscara de proteção facial e deve praticar o distanciamento social mínimo de dois metros, durante todo o período que estiver no parque, inclusive nas trilhas; levar o seu próprio frasco de álcool em gel para fazer a higienização constante; transportar o lixo que produzir para fora dos limites do parque; não se aproximar e alimentar animais silvestres; e não se aglomerar em grupos com mais de 10 pessoas.

Devido à complexidade do parque, por agregar atividades de naturezas distintas, protocolos específicos estão sendo implementados para o retorno de cada tipo de atividade. Um exemplo é o plano de retomada, elaborado pelo Clube São Contado de Voo Livre (CSCVL), para os praticantes do esporte e que pode ser consultado no documento completo do protocolo de operação para o voo livre na rampa da Pedra Bonita.

Além do Parque Nacional da Tijuca, estão funcionando para a visitação pública os Parques Nacionais de Aparados da Serra e da Serra Geral, o Parque Nacional de Brasília, o Parque Nacional do Iguaçu, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, o Parque Nacional de Fernando de Noronha, o Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes e a Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais. Todas essas Unidades de Conservação Federais foram reabertas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Outras medidas de restrição e contenção podem ser propostas de acordo com as diretrizes do município e do Estado do Rio de Janeiro, bem como pelo o que for estabelecido no Plano de Manejo da Unidade de Conservação Federal. Portanto, sempre é bom conferir nos sites oficiais as novas recomendações e limitações para a visitação do Parque Nacional da Tijuca.

Parque Nacional da Tijuca - Cascatinha Taunay - Floresta da Tijuca - Rio de Janeiro - Região Sudeste - BrasilCascatinha Taunay - Parque Nacional da Tijuca.

Conheça o Parque Nacional da Tijuca
Não dá para falar do Parque Nacional da Tijuca sem antes mencionar a Floresta da Tijuca que foi de certo modo a grande responsável pela criação, em 6 de julho de 1961, desta Unidade de Conservação Federal, com mais de três mil hectares de extensão.

Para quem visita a Floresta da Tijuca fica difícil de imaginar que um dia este exuberante recanto verde, bem no coração da cidade do Rio de Janeiro, praticamente deixou de existir no mapa. Com a extração de lenha, a exploração de carvão, o cultivo de cana-de-açúcar e principalmente do café, ao longo do século XVIII e na primeira metade do século XIX, a floresta foi sendo devastada e começou a faltar água para abastecer a cidade.

Diante desta situação, D. Pedro II, em 1861, declarou as florestas da Tijuca e das Paineiras como Florestas Protetoras e ordenou que interrompessem a exploração e a ocupação das áreas desmatadas. Chácaras e fazendas foram desapropriadas e, em 13 anos, mais de 100 mil espécies nativas da região foram replantadas, sob a responsabilidade do Major Manuel Gomes Archer. O replantio continuou nos anos seguintes e com a própria regeneração natural, a floresta retornou ao seu estado original. Ainda hoje, espécies vegetais, como também animais, continuam sendo inseridos ao seu habitat natural.

Atualmente, a Floresta da Tijuca, uma das maiores florestas urbanas do mundo, é uma parte de todo o complexo que representa o Parque Nacional da Tijuca. O Parque Nacional da Tijuca está dividido em três setores de visitação: o setor Floresta da Tijuca - com trilhas, mirantes, cachoeiras, grutas, ruínas históricas, entre outras atrações; o setor Serra da Carioca - que engloba o Corcovado, as Paineiras e o Parque Lage, com destaques para o mirante do Corcovado, da Vista Chinesa, da Mesa do Imperador e Dona Marta; e o setor Pedra Bonita/ Pedra da Gávea - com trilhas, áreas para escalada e rampa de voo livre. O que todos esses setores têm em comum são as vistas espetaculares da cidade do Rio e a possibilidade de fazer trilhas em meio à natureza.

Parque Nacional da Tijuca - Rio de Janeiro - Região Sudeste - BrasilParque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro.

O Parque Nacional da Tijuca foi criado com a missão de proteger a primeira floresta replantada do Mundo, para que os desmatamentos que ocorreram no passado, assim como outras ações que possam causar prejuízos ao meio ambiente, não aconteçam no futuro.

O Parque Nacional da Tijuca serve de refúgio para espécies raras ou ameaçadas de extinção, além de algumas espécies endêmicas e outras espécies não ameaçadas que compõem a biodiversidade do parque. São mais de 350 espécies de animais e cerca de 1600 espécies vegetais. Dentre os animais encontrados no Parque Nacional da Tijuca estão o macaco-prego, a preguiça, o tamanduá-mirim, a paca, o tucano-do-bico-preto, o tico-tico, o pica-pau-anão-barrado, o periquito-rico, o gambá e o quati, animal símbolo do parque. Esta reserva ambiental ajuda a preservar os ecossistemas naturais possibilitando que seja realizada produção de pesquisas científicas, educação ambiental e turismo ecológico.

No Parque Nacional da Tijuca estão os maiores cartões postais do Rio de Janeiro, o Morro do Corcovado e a estátua do Cristo Redentor, monumento que é uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. As trilhas do Parque Nacional da Tijuca conduzem os visitantes para os recantos naturais que vão de encontro aos mirantes, grutas, fontes, cachoeiras e ruínas históricas da época do Brasil Império. São destaques também a Pedra da Gávea, o Parque Lage e as Paineiras.

O Parque Nacional da Tijuca têm opções para todos os gostos e públicos. O parque concentra refúgios naturais preservados, perfeitos para aqueles que querem estar em contato com a natureza e praticar atividades ao ar livre. Os visitantes podem fazer caminhadas; pedalar em vias asfaltadas em meio à natureza; fazer piqueniques e churrascos em áreas destinadas; banhar-se em cachoeiras e duchas; contemplar as deslumbrantes vistas da cidade do Rio, numa infinidade de mirantes; e se preferir uma experiência mais radical: sobrevoar de helicóptero a cidade do Rio de Janeiro; saltar de parapente e asa delta; ou se pendurar em alguns dos penhascos na escalada.

O Parque Nacional da Tijuca também dispõe de estruturas com restaurantes e lanchonetes. Acampar, fazer fogueiras, entrar com animais de estimação, alimentar animais silvestres são proibidos nos limites do parque.

Parque Nacional da Tijuca - Rio de Janeiro - Região Sudeste - BrasilParque Nacional da Tijuca.

A sede principal do Parque Nacional da Tijuca fica na Estrada da Cascatinha, 850, no bairro Alto da Boa Vista, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Mas existem diversos outros caminhos para se chegar ao parque. Os acessos podem ser feitos também pelas Zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro. Esses acessos não se interligam entre si, podendo ter que fazer o uso de um ou mais transportes para os deslocamentos. O meio de transporte para o parque vai depender do que se deseja ver ou fazer. De modo geral, chega-se ao parque a pé, de bicicleta, motocicleta, carro e ônibus, além do trem turístico Trem do Corcovado, com percurso pela Estrada de Ferro Corcovado, destinado exclusivamente para o transporte de visitantes ao Morro do Corcovado.

Compartilhe esta notícia:


Artigos relacionados:

Parque Nacional do Jaú, no meio da Selva Amazônica, reabre à visitação turística.
Arquipélago de Anavilhanas, segundo maior arquipélago fluvial do mundo, já pode ser visitado.
Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros reabre para a visitação turística.
Campanha oferece descontos para moradores visitarem as atrações turísticas do Rio de Janeiro.
Jardim Botânico do Rio de Janeiro oferece desconto no ingresso para cariocas e fluminenses.
Parques e Jardins no Rio de Janeiro.
Parque Nacional do Itatiaia, primeiro Parque Nacional do Brasil, reabre para visitação turística.
Parque Nacional do Iguaçu reabre para visitação turística pela segunda vez nesta pandemia.
Parques Nacionais de Aparados da Serra e da Serra Geral reabertos ao público pelo ICMBio.
Parque Nacional de Brasília reabre para visitação.
Reabertura do Parque Nacional do Iguaçu ao público.
Suspensa visitação ao Parque Nacional do Iguaçu após sua reabertura.

Sites oficiais:

Site oficial do ICMBio - Parque Nacional da Tijuca - Parna Tijuca.
Site oficial do Parque Nacional da Tijuca.

Pessoas de máscara nas ruas
O uso de máscara facial é uma das exigências em muitos destinos de viagem.

A pandemia de COVID-19 já registrou mais de 14 milhões de casos em todo o mundo com mais de 598 mil mortes. No Brasil já foram registrados mais de 2 milhões de casos e mais de 77 mil óbitos. O COVID-19 é uma doença respiratória aguda causada pelo coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2 (SARS-CoV-2), contagioso entre seres humanos. A doença foi identificada pela primeira vez em Wuhan, na província de Hubei, na China, em 1 de dezembro de 2019, mas o primeiro caso foi reportado em 31 de dezembro do mesmo ano. Para mais informações de como se prevenir, saber os sintomas do coronavírus, como é transmitido, diagnóstico, como se proteger e ajudar a evitar a propagação de doenças respiratórias como o COVID-19 acesse a página oficial do Ministério da Saúde destinada ao novo coronavírus COVID-19.

Tags: Parque Nacional da Tijuca | Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade | ICMBio | Parque da Tijuca | Parques naturais | Unidade de Conservação Federal | Corcovado | Parques reabertos | Cristo Redentor | Pedra Bonita | Trilhas | Voo livre | Cachoeiras | Cascatinha | Floresta da Tijuca | Trem do Corcovado | Trilha do Mirante | Paineiras | Caminhada | Natureza | Biodiversidade | Reaberturta do parque | Máscara facial no parque | Álcool gel no parque | Reserva ambiental | Município do Rio de Janeiro | Estado do Rio de Janeiro | Ciclismo | Escalada | Tijuca | Acesso ao parque | Notícias de turismo | Notícias de viagem | Novidades no turismo | Matérias de turismo | Matérias de viagens | Viajar | Viagem | Viaje | Turismo

Saiba mais



Destinos para viajar na Baixa Temporada no Brasil - Economize nas viagens!


Que tal viajar na baixa temporada para economizar? Conheça 12 destinos para conhecer durante a baixa temporada para viajar mais barato. Em cada destino turístico existem a alta temporada (época do ano aonde existem atrações no local ou uma grande procura de turistas) e a baixa temporada (época onde os hotéis e atrações estão geralmente mais baratos devido ao menor número de visitantes). Veja no vídeo os meses do ano onde você pode visitar os destinos de seus sonhos no país economizando mais.

Compre aqui



Publicidade
Cadê meu Táxi? Veja as opções de táxi e aplicativos de transporte na sua localidade.


Busca




Cadastre-se Grátis

Para receber as informações gratuitamente do "Que Tal Viajar?" digite seu e-mail abaixo.


Após digitar seu e-mail no campo abaixo você receberá uma mensagem do Googlegroups.com (serviço de newsletters) na sua caixa de correio eletrônica pedindo a confirmação de seu e-mail.

Confirme a sua participação para receber a newsletter gratuita do site Que Tal Viajar.

Para mais informações da newsletter e cadastro clique aqui.